Frutas e verduras reduzem risco de câncer de pulmão em fumantes

Pesquisadores dizem que não fumar continua como o único meio eficaz de evitar tumores

Comer frutas e verduras variadas pode reduzir os riscos de contrair alguns tipos de câncer de pulmão em fumantes, segundo um estudo divulgado nesta segunda-feira (30) nos Estados Unidos. 

H. Bas Bueno-de-Mesquita, do Instituto de Saúde Pública da Holanda, diz que, "apesar de parar de fumar ser a atitude preventiva mais importante para se reduzir os riscos de contrair câncer de pulmão, consumir uma mistura de vários tipos de frutas e vegetais também pode diminuir o risco, independentemente da quantidade, especialmente entre os fumantes". 

O estudo, publicado na revista Cancer Epidemiology, Biomarkers & Prevention, da associação americana de pesquisas sobre o câncer, foi realizado com 1.600 pessoas diagnosticadas com câncer de pulmão. Os cientistas informaram que a variedade de frutas e vegetais parece ser mais importante do que a quantidade. Eles estudaram 14 frutas de consumo comum e 26 vegetais frescos, enlatados ou desidratados.

O risco de desenvolver células cancerosas caiu substancialmente quando ingerida uma grande variedade de frutas e vegetais. Enquanto pesquisas anteriores revelaram a importância de se ingerir esses alimentos em quantidade suficiente para reduzir os riscos de desenvolver câncer, Stephen Hecht - integrante do conselho editorial da Cancer Epidemiology, Biomarkers & Prevention - diz que esse é um dos primeiros trabalhos a avaliar a diversidade, mais que a quantidade, do consumo.

– Os resultados são muito interessantes e indicam um efeito de proteção para os fumantes. Ainda há mais de 1 bilhão de fumantes no mundo e muitos são dependentes de nicotina e não conseguem abandonar o vício apesar de seus esforços.

Hecht explicou que a fumaça do cigarro contém uma mistura complexa de substâncias que causam câncer, razão pela qual se faz necessário uma combinação de agentes protetores com efeitos benéficos para reduzir os riscos de se contrair câncer de pulmão. 

– No entanto, o público deveria ser consciente e ser lembrado de que a única forma comprovada de reduzir os riscos de câncer de pulmão é evitar o tabaco em todas as suas formas.

Dilma amplia vantagem e tem 24 pontos sobre Serra

Pesquisa Ibope, encomendada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo, divulgada neste sábado (28), mostra vitória da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, em primeiro turno, com 51% dos votos válidos. O dado confirma pesquisas anteriores também divulgadas esta semana, que projetam a vitória da petista no pleito do dia 3 de outubro.

A petista refgistrou um crescimento de oito pontos porcentuais em relação ao levantamento anterior do mesmo instituto, feito às vésperas do início da propaganda eleitoral, no dia 16 deste mês.

Desde então, Serra caiu de 32% para 27%. Marina Silva, do PV, registava 8% e agora tem 7%. Somados, os adversários da petista têm 35 pontos, 16 a menos do que ela.

O levantamento confirma ainda constatações das pesquisas de outros institutos ao verificar a preferência por Dilma em redutos de Serra. Em São Paulo, por exemplo, ela tem sete pontos à frente do tucano (42% a 35%) e, em Minas Gerais, registra o dobro de votos do adversário (51% a 25%) - respectivamente primeiro e segundo maiores colégios eleitorais do País.

Além disso, de acordo com a pesquisa Ibope, o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva é considerado ótimo ou bom por 78% dos brasileiros e ruim ou péssimo por 4%.

Datafolha: Dilma abre 20 pontos e já vence Serra em SP

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, segue ganhando espaço e aparece com 49% das intenções de voto, 20 pontos porcentuais a mais que seu principal adversário, o candidato tucano ao Palácio do Planalto, José Serra, que está com 29%. Os dados são da nova pesquisa Datafolha, realizada nos dias 23 e 24 e publicada na edição de hoje do jornal Folha de S.Paulo. No levantamento anterior, do dia 20, Dilma tinha 47% e Serra 30%. A candidata do PV, Marina Silva, manteve-se com 9% das intenções de voto.

A novidade da pesquisa é que a petista agora bate Serra em São Paulo, no Rio Grande do Sul e no Paraná - Estados que, até o momento, eram redutos do tucano. Em São Paulo, Dilma registra 41% das intenções de voto, ante 34% na pesquisa realizada pelo Datafolha nos dias 9 a 12 de agosto. Já Serra, que aparecia com 41%, agora registra 36%. No Rio Grande do Sul, a petista saiu 35% para 43%, enquanto Serra foi de 43% para 39%. No Paraná, Dilma tinha 34% e agora registra 43%, ao passo que o tucano caiu de 41% para 34%.

Em eventual segundo turno, a petista também ampliou sua vantagem em relação a Serra. Dilma passou de 53% na semana passada para 55%. O tucano, por outro lado, caiu de 39% para 36%. Na pesquisa espontânea - em que os eleitores não têm acesso prévio ao nome dos candidatos - Dilma passou de 31% no dia 20 para 35% agora, enquanto Serra foi de 17% para 18%.

A mais recente pesquisa Datafolha, contratada pelo jornal Folha de S.Paulo e pela Rede Globo, foi realizada com 10.948 eleitores em 385 municípios. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 25.473/2010.

TSE cassa mandato de deputado federal por infidelidade partidária


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou nesta quarta-feira (25), por unanimidade, o mandato do deputado federal Robson Rodovalho (PP-DF). Ele foi eleito pelo DEM, em 2006, mas saiu da legenda em 2009, segundo o processo, sem justificar o desligamento. Nestas eleições, o parlamentar é candidato à reeleição usando o nome de Bispo Rodovalho.

O deputado ainda pode recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF). O G1 entrou em contato com o gabinete de Rodovalho e aguarda resposta. O pedido de cassação foi apresentado pelos suplentes do parlamentar, Izalci Lucas (PR) e Osório Adriano (DEM).

Rodovalho justificou a mudança de sigla, afirmando que participava da criação de um novo partido, o PSR. Os suplentes alegaram que a suposta legenda não foi criada e Rodovalho se filiou ao PP sem nenhuma justificativa.

Segundo a decisão do TSE, o primeiro-suplente, Izalci Lucas (PR) não poderá assumir a vaga, porque também teria incorrido em infidelidade partidária ao deixar o DEM para ingressar no PR. O mandato - que termina em dezembro deste ano - iria para o segundo suplente, Osório Adriano (DEM).

TSE barra primeira candidatura de político 'ficha suja'


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) barrou nesta quarta-feira (25), por 5 votos a 2, o registro de candidatura a deputado estadual pelo Ceará Francisco das Chagas Rodrigues Alves (PSB) com base na Lei da Ficha Limpa. Esse é o primeiro caso de candidatura negada pelo TSE usando a lei como referência.

Ministros durante sessão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta quarta-feira (25) (Foto: Nelson Jr./TSE)

O candidato pode recorrer ainda ao Supremo Tribunal Federal (STF). Alves foi condenado por compra de votos nas eleições de 2004, quando concorreu a vereador pelo município de Itapipoca (CE).

A decisão do TSE mantém o entendimento de que a Lei da Ficha Limpa vale para decisões tomadas antes da lei entrar em vigor, no dia 7 de junho. A norma, que vale para as eleições deste ano, proíbe a candidatura de políticos condenados por colegiados.

Julgamento

O julgamento do primeiro recurso envolvendo candidato barrado pela ficha limpa foi adiado duas vezes. O primeiro pedido de vistas foi feito pelo presidente do tribunal, ministro Ricardo Lewandowski, no dia 13 de agosto. Na semana passada, um novo pedido de vistas da ministra Carmém Lúcia adiou pela segunda vez a análise do caso.

Segundo a ministra, a aplicação da lei a condenações anteriores à norma é possível porque a inelegibilidade não é uma punição. "A inelegibilidade decorre de ilícito eleitoral. A meu ver não se está diante de uma punição. Não caracteriza pena, mas mera consequência de ato ilícito. Não sendo pena, não há qualquer vedação constitucional à aplicação da nova norma a decisões antes de sua vigência", afirmou a ministra.

Erasmo Fárias é o novo Presidente da Câmara de vereadores de Lagoa Grande

Erasmos Fárias (Foto: Carlos Britto)
A Câmara de Vereadores de Lagoa Grande (PE), no sertão do São Francisco, tem novo presidente. O vereador Erasmo Farias (PSB) assumirá a Casa para o biênio 2011/2013, sucedendo Doutor de Iolanda (PSB). A votação ocorreu na sessão ordinária desta quarta-feira (25), que foi inclusive muito contestada pelos governistas por ter sido antecipada.
De pouco adiantou a tentativa da prefeita de Lagoa Grande (PE), Rose Garziera (PMDB), em exonerar o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Josildo Souza, para torná-lo o novo presidente da Câmara Municipal de Vereadores. Apesar da maioria na Casa (cinco vereadores contra quatro da oposição), Roque Cagliari, aliado da prefeita, decidiu abster-se de votar.
Roque Cagliari (Foto: Carlos Britto)
Segundo informações de bastidores, Cagliari não queria que o candidato fosse Josildo, e sim a vereadora Vilma. Ele, no entanto, preferiu não comentar sobre sua decisão. Garantindo manter “uma relação de respeito com a prefeita”, Cagliari disse não temer represálias. “Não tenho rabo preso com ninguém. Fui eleito pelo voto popular e são a essas pessoas, e à prefeita Rose Garziera, que devo satisfações”, ressaltou.
O mal estar entre a situação parece ter ficado claro após uma manobra desesperada de Rose para garantir a eleição de Josildo.

Sem o voto de Roque e com a situação rachada, a eleição entre Josildo e Erasmo acabou empatada em quatro votos. Por ser mais velho, como determina o Regimento, Erasmo levou a melhor. Além dele foram confirmados os vereadores Joaquim da Rocinha (PT) como 1º secretário, e Carlinhos Ramos (PSB) o 2º secretário.
Esta é a segunda vez que Erasmo é eleito presidente dessa maneira. Ao ser perguntado sobre a decisão de Cagliari, o vereador evitou polemizar. “Acho que foi um desabafo dele”, sem esconder sua surpresa.

Resgate encontra caixa-preta do avião da Embraer que caiu na China

Imagem mostra avião da Embraer, modelo E-190, como o que caiu na China em voo da Henan (Foto: Xinhua/AP)

Os serviços de resgate encontraram a caixa-preta do avião da Embraer modelo E-190 da companhia Henan Airlines que caiu nesta terça-feira (24) no nordeste da China com 96 pessoas a bordo, informou a imprensa local.

Em um primeiro momento, o número de mortos, segundo informações oficiais, era de 43, mas o governo de Yichun corrigiu a cifra para 42 nesta quarta-feira (25) porque um dos corpos havia sido contado duas vezes. Os familiares e conhecidos começaram a identificar as vítimas.

A administração chinesa de aviação civil informou que, das 96 pessoas que viajavam no avião, cinco eram crianças e outras cinco eram membros da tripulação. Fontes oficiais confirmaram também que um grupo de funcionários do Ministério de Recursos Humanos e Seguridade Social estava entre os passageiros.
A imprensa local divulgou a informação de que o capitão também sobreviveu à queda e está no hospital, mas não tem condições de dizer o que aconteceu. O avião da Henan Airlines decolou de Harbin, capital da Província de Heilongjiang, em um voo curto para Yichun, cidade a 360 km dali, perto da fronteira russa.
As causas do acidente ainda são desconhecidas. O denso nevoeiro, no entanto, está sendo apontado como uma das possíveis causas, devido à pouca visibilidade para a aterrissagem. A revista chinesa de economia Caijing chegou a publicar em seu site que o aeroporto de Yichun não está preparado para operar à noite.

Embraer envia técnicos

A fabricante brasileira de aviões Embraer enviou uma equipe de técnicos para investigar o acidente. A queda ocorreu no mesmo dia em que dois outros acidentes aéreos viraram notícia. O primeiro, no Nepal, não deixou sobreviventes. O segundo ocorreu nas Bahamas, onde que seis pessoas se salvaram.

O último grande acidente aéreo da aviação comercial chinesa aconteceu em novembro de 2004, quando um Bombardier CRJ-200LR se acidentou perto de Baotou, no norte do país, causando a morte de 53 pessoas a bordo e outras duas em terra.


Polícia apreende 100 kg de maconha, celulares e veículos no Sertão

Uma operação desencadeada nesse fim de semana na área do projeto Fulgêncio, em Santa Maria da Boa Vista, Sertão do Estado, deixou como saldo a apreensão de 100 kg de maconha pronta para consumo, além de três celulares, um colete balístico, duas motos e um veículo Celta. A ação aconteceu nas imediações da Agrovila 47.

Na área, os policiais localizaram e erradicaram ainda cerca de 52 mil pés de maconha que estavam distribuídos por oito roças.

Seis homens foram presos e encaminhados para a Delegacia da Policia Civil em Cabrobó, para a adoção das medidas legais.
As informações são da 7ª Companhia Independente da Polícia Militar.

Redução do aquecimento global está na pauta da Embrapa

A Embrapa sediou e participou do Seminário de Difusão do Programa ABC (Agricultura de Baixo Carbono), promovido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária a Abastecimento (MAPA). O evento, que se propôs a difundir práticas que estimulem um novo enfoque à agricultura sustentável, por meio de ações que reduzam o aquecimento global, foi realizado nos dias 17 e 18 de agosto, em Brasília, DF.

Na ocasião, houve ainda a assinatura de um protocolo de intenções entre MAPA e Embrapa com três entidades: Associação Brasileira de Produtores de Florestas Plantadas (ABRAF), Associação Nacional de Produtores e Importadores de Inoculantes (ANPII) e Federação Brasileira de Plantio Direto na Palha (FEBRAPDT). A Casa Civil e os ministérios do Desenvolvimento Agrário (MDA) e Meio Ambiente (MMA) também marcaram presença.

Pesquisadores da Embrapa e instituições privadas apresentaram, para cerca de 150 participantes, os cinco subprogramas do ABC: recuperação de pastagens degradadas, sistema de plantio direto, Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), fixação biológica de nitrogênio e o cultivo de florestas comerciais.

A ideia é fazer chegar as estruturas do ABC a gestores e técnicos de todo o País, que atuem em agricultura, meio ambiente, pesquisa, extensão rural e desenvolvimento agrário, para que tenham condições de multiplicar os conhecimentos adquiridos, implantando-os em seus estados de origem.

Participação da Embrapa

As bases para o estabelecimento das estimativas de mitigação de gases de efeito estufa (GEE) na agricultura foram apresentadas pela Embrapa Informática Agropecuária (Campimas, SP). O foco da palestra do pesquisador Giampaolo Queiroz Pellegrino voltou-se para os principais problemas relacionados às emissões das atividades agrícolas nacionais. O conteúdo, contextualizado pelo plano setorial de mitigação e adaptação às mudanças climáticas, tem como propósito a consolidação de uma economia de baixa emissão de carbono.

A Embrapa Gado de Corte (Campo Grande, MS) abordou o tema Recuperação de pastagens degradadas. Os pesquisadores Ademir Hugo Zimmer e Manuel Macedo explicaram o porquê dessa degradação ser um dos maiores problemas da pecuária nacional, que compromete tanto a produtividade quanto o meio ambiente. As consequências das grandes extensões de área hoje ocupadas no Brasil com pastagens degradadas foram destacadas, entre outras, impactos sobre recursos hídricos e emissão de GEE.

O Sistema de plantio direto de qualidade, desenvolvido especialmente para as condições de solo, vegetação e clima brasileiros ficou a cargo da Embrapa Trigo (Passo Fundo, RS). O pesquisador José Eloir Denardim explicou as vantagens desse sistema, que contribui para a conservação do solo, da água, do ar e da biota de agroecossistemas, além de prevenir a poluição e degradação dos sistemas do entorno. É uma tecnologia eficiente, por imprimir sustentabilidade a sistemas agrícolas produtivos.

A integração lavoura-pecuária-floresta (iLPF) – estratégia de produção sustentável que integra atividades agrícolas, pecuárias e florestais em uma mesma área, em cultivo consorciado, sucessão ou rotacionado – foi tratada pelos pesquisadores da Embrapa Cerrados (Planaltina, DF), Lourival Vilela, e do Departamento de Transferência de Tecnologia (DTT) da Empresa, Luís Carlos Balbino. Como destaque, seus potenciais agronômico, socioeconômico e ambiental.

A Embrapa Agrobiologia (Seropédica, RJ), em sintonia com a tendência mundial de substituir insumos industriais por biológicos, fez uma apresentação sobre o processo de Fixação Biológica de Nitrogênio (FBN). Essa é uma das ações que precisam ser intensificadas na agricultura para a redução de GEE. Além das características do processo, as etapas para a obtenção de um inoculante foram explanadas pelo pesquisador Gustavo Ribeiro Xavier, que também exemplificou os benefícios desse produto e seus resultados nas principais culturas.

A partir de um cenário onde a busca de fontes energéticas renováveis sejam capazes de substituir as fontes não renováveis, a Embrapa Floresta (Colombo, PR) entrou em cena. Entre os aspectos desenvolvidos pelo pesquisador Francisco Bellote, a partir do tema Plantio de florestas para produção de energia no Brasil: perspectivas e aspectos silviculturais, figuraram as características da biomassa florestal. Além de ser obtida de fonte renovável, essa biomassa tem balanço nulo no efeito estufa quando usada para a produção de energia. Para outros fins, é excelente fixadora de carbono.

Financiamento

O ABC foi lançado no mês de junho e contemplado no Plano Agrícola e Pecuário 2010/2011. A aplicação é de R$ 2 bilhões em técnicas que garantam a sustentabilidade no campo, com balanço positivo entre sequestro e emissão de dióxido de carbono (CO2). A garantia a agricultores e cooperativas tem limite de financiamento de R$ 1 milhão por beneficiário. O crédito será financiado com taxa de juros de 5,5% ao ano e prazo de reembolso de 12 anos.

Com o programa, o MAPA pretende ampliar, em dez anos, a área atual com uso do plantio direto em oito milhões de hectares, passando de 25 milhões para 33 milhões de hectares. Esse acréscimo vai permitir a redução da emissão de 16 a 20 milhões de toneladas de CO2 equivalentes.

Mais informações:
Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento
(61) 3218-2203

Texto: Mônica Silveira – 682/05/34/DRT-DF
Assessoria de Comunicação Social
Contatos: monica.silveira@embrapa.br; (61) 3448-1717

Em porta de fábrica de SP, Dilma promete 'crescimento com emprego'

Em comício na madrugada desta segunda-feira (23), ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na porta da fábrica da Mercedes-Benz, em São Bernardo do Campo (SP), um dos principais berços políticos do PT, a candidata do PT Presidência da República, Dilma Rousseff, prometeu "crescimento econômico com emprego" e "continuar a valorização do salário mínimo". "Governos têm que ter lado, e o nosso lado é um só. O lado do crescimento econômico com emprego", disse Dilma.

Na frente das pesquisas de intenção de voto, a petista foi chamada de “nossa presidenta” por Lula. “Se Deus está conosco, quem está contra a gente?”, questionou o presidente ao microfone, diante do público de funcionários da montadora. Mais uma vez, ele adotou o discurso da cautela. Afirmou que "ficar achando que vai ganhar só com as pesquisas não é "uma boa política" e justificou a importância do evento para a petista "pegar um pouco de energia na porta de uma fábrica onde tudo começou".

Lula já fez outros sete comícios na campanha de Dilma, sendo este o primeiro na porta de uma fábrica. Ele já esteve ao lado dela no Rio de Janeiro (RJ), Garanhuns (PE), Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Osasco (SP) e Mauá (SP). Os dois últimos foram realizados na sexta (20) e no sábado (21), respectivamente. O deputado Antonio Palocci (SP), um dos coordenadores da campanha petista, disse que a intenção é fazer mais eventos como esse, na porta de uma fábrica.

Além de Lula, Dilma estava acompanhada do candidato ao governo do PT de São Paulo, Aloizio Mercadante, da ex-prefeita Marta Suplicy, candidata do PT ao Senado em São Paulo, da primeira-dama, Marisa Letícia, dos ministros Alexandre Padilha (Relações Institucionais) e Franklin Martins (Comunicação Social) e do prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho (PT).

Após os discursos, Lula e Dilma desceram do palco para cumprimentar os trabalhadores pessoalmente. "Já faz muito tempo que não entrego panfleto, nem sei se vou saber entregar mais. De qualquer forma, como vou perder o emprego no dia 1º de janeiro, tenho que começar a praticar alguma coisa e nada como aprender a entregar panfleto outra vez", brincou.

'A presidenta de vocês'

Num discurso rápido, de pouco mais de cinco minutos, Dilma falou diretamente aos trabalhadores. Ela evocou o início do movimento sindical e da luta que levou a que o Brasil tivesse o primeiro presidente metalúrgico. "O governo do presidente Lula teve em vocês seu foco principal", disse.

Destacou que os filhos e filhas dos trabalhadores precisam ter acesso educação de qualidade e que seu governo, caso eleita, vai avançar mais no que foi feito pela atual gestão. "Vou ser a primeira presidenta desse país, a presidenta de vocês", encerrou.

'Ajudante'

Lula falou após Dilma. Destacou a confiança que tem em sua ex-ministra e a "lealdade" dos sindicalistas. Ele falou rapidamente, também por cerca de cinco minutos, argumentando que o foco principal do evento era o contato direto com os funcionários da fábrica, e não os discursos em cima do palco.

"Ela [Dilma] veio aqui fazer um compromisso com vocês. Como antes de ser presidente, eu fui metalúrgico, não serei apenas seu o ajudante para você [Dilma] fazer as coisas melhores para esse pessoal. Mas vou ajudar o pessoal a telefonar [para cobrar]: 'Presidenta, sabe aquilo que você falou na porta da fábrica naquele dia?'."

Ligar candidato do PSDB a Lula funcionaria mais com Aécio do que com Serra

Se era para tentar se camuflar como o candidato de Lula, o PSDB deveria ter escolhido Aécio Neves e não José Serra como seu presidenciável. O ex-governador mineiro sempre foi mais próximo do atual presidente do que seu colega paulista. Seria mais fácil para ele jogar na confusão do eleitorado.

Há muito mais imagens de Aécio sorrindo ao lado de Lula e eventualmente dos dois se abraçando do que as resgatadas pela propaganda tucana e apressadamente enxertadas no horário eleitoral de Serra na quinta-feira à noite. Serra sempre fez mais oposição ao presidente do que o mineiro.

A opção do PSDB no fim do ano passado foi pelo candidato que tinha mais “recall”, ou seja, cujo nome estava mais impregnado na memória do eleitor. O partido está descobrindo, a um custo de potenciais mais quatro anos de sombra, que “recall” não é a mesma coisa que intenção de voto.

A rigor, não se pode dizer que Serra esteja “perdendo” votos. Ele nunca os conquistou. A comparação das intenções de voto espontânea e estimulada do tucano ao longo da campanha mostra que ele só era citado por 2 em cada 3 dos seus eleitores depois que eles olhavam a cartela com os nomes dos candidatos.

O que se comprova agora é que essa maioria escolhia o nome de Serra porque era o único que lhes acendia alguma rede neural, despertava alguma reminiscência. Era uma associação da memória, não uma escolha do raciocínio ou da emoção.

O que a mais recente pesquisa Datafolha mostra é a continuidade de um movimento que começou em janeiro e, em diferentes ritmos, prossegue até agora: à medida que mais eleitores vão identificando Dilma Rousseff com Lula, eles migram para a candidata do PT e ela cresce. Boa parte deles integrava o time do “recall” de Serra.

Segundo o Datafolha, Dilma está chegando ao teto que Lula encontrou há quatro anos, nessa fase da campanha: no nível dos 54% dos votos válidos (o então candidato à reeleição bateu em 55%) -apenas aqueles dados a candidatos e que definem se há ou não necessidade de dois turnos de votação.

Em 2006, Lula terminou o horário eleitoral menor do que começou. Acabou precisando disputar o segundo turno contra Geraldo Alckmin (PSDB). Mas, diferentemente de Dilma, ele entrou na fase da propaganda eletrônica estabilizado, não em ascensão. E ainda se desgastou com os “aloprados” na véspera da eleição.

Em 2010, ao menos até agora, quem tem cometido mais erros na fase decisiva da campanha é o PSDB, com as favelas de mentira, a crise de identidade (oposição ou situação?) e a divisão dos aliados. Nada garante que isso não possa se inverter até 3 de outubro. Mas a inércia é favorável a Dilma.

TSE diz que só Lula pode reclamar de uso de imagem

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) arquivou as duas representações ajuizadas pela coligação de apoio à candidata Dilma Rousseff (PT) em protesto ao uso da imagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na campanha do candidato José Serra (PSDB). Segundo decisão do ministro Henrique Neves, somente o próprio presidente Lula poderia apresentar reclamação formal contra a prática.

"A coligação requerente não possui legitimidade para requerer a proibição do uso da imagem do Excelentíssimo Senhor Presidente da República, ainda que Sua Excelência seja filiado a partido que a compõe", aponta a decisão, referindo-se à filiação de Lula ao Partido dos Trabalhadores (PT).

A imagem de Lula foi utilizada nos programas da coligação do candidato José Serra, nos dias 19 e 21 de agosto, e gerou protestos da campanha de Dilma Rousseff. A coligação que apoia a petista entrou com pedido de liminar para impedir eventuais veiculações futuras da imagem de Lula, assim como cassar tempo equivalente ao dobro da exposição de Lula na propaganda de Serra segundo o TSE.

Deputado recebe medalha Joaquim Nabuco

O parlamentar e candidato a deputado federal pelo PCdoB, Nelson Pereira, recebeu, na noite desta quarta-feira (18), a medalha comemorativa pelo centenário de Joaquim Nabuco. Além dele, outros deputados e personalidades físicas e jurídicas foram homenageadas pela Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). O governador Eduardo Campos e José Thomaz Nabuco também participaram da cerimônia e foram agraciados com a comenda.

Nelson Pereira recebeu a medalha das mãos do 4º secretário da Alepe, o também deputado Manoel Ferreira (PR). Além dele, outros parlamentares que fazem parte da 16º Legislatura foram condecorados juntamente ao cardiologista Maurílio Rodrigues e a Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) como pessoa física e jurídica, respectivamente.

“Joaquim Nabuco foi um grande homem e um importante líder. Principalmente, da luta abolicionista. Então, eu me sinto muito honrado em fazer parte do grupo de pessoas que receberam esta comenda”, disse Nelson Pereira após a cerimônia.

O neto de Joaquim Nabuco, José Thomaz Nabuco, presente à solenidade, também recebeu uma medalha. Para abrilhantar a festa, acompanhados de instrumentos de corda, meninos da orquestra Criança Cidadã tocaram canções de Luiz Gonzaga e o Hino de Pernambuco em vários momentos da Sessão Solene. Por fim, os agraciados foram recepcionados nos jardins do Anexo II, da Assembleia Legislativa.

ANO DE JOAQUIM NABUCO – em 2010, se comemora o centenário da morte de Joaquim Nabuco. Para lembrar a data, a Assembleia Legislativa vem realizando uma série de atividades, entre elas, a inauguração de um busto do abolicionista em frente ao prédio onde acontecem as Reuniões Plenárias.

Joaquim Nabuco ainda é o patrono do Poder Legislativo Estadual. Por isso, o Plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco também recebe o nome de Casa de Joaquim Nabuco.

Petrolina e destaque entre as cidades que mais contrataram no mês de julho


Das 50 cidades brasileiras que registraram o melhor desempenho na geração de emprego formal em julho, 18 são capitais, mostram os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho e Emprego.

Nesta quinta-feira (19), o governo divulgou os dados gerais e mostrou que foram criados 181.796 postos de trabalho com carteira assinada no mês. O balanço mostrou desaceleração na comparação com o resultado dos meses anteriores, já que entre janeiro e maio deste ano a geração de emprego registrou recordes seguidos. Considerando o acumulado dos sete primeiros meses do ano, no entanto, o saldo ainda é o mais alto da história.

Excluindo as capitais, os principais destaques do mês foram Campinas (SP) com 2.404 empregos, Petrolina (PE) com 2.086 empregos, Osasco (SP) com 1.770, Matão (SP) e Jundiaí (SP). O CAGED só considera os dados das cidades com mais de 30 mil habitantes.

Presidente do TRE de Sergipe é baleado em avenida de Aracaju

Luiz Mendonça foi atingido no ombro e foi levado para hospital. 
Carro no qual ele viajava foi alvo de tiros quando passava pela Zona Sul.
O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE-SE), Luiz Antônio Araújo Mendonça, ficou ferido após ser alvo de tiros na manhã desta quarta-feira (18), de acordo com informações da Polícia Militar. O veículo onde ele estava trafegava pela Avenida Beira Mar, na Zona Sul de Aracaju.

A Secretaria de Segurança Pública de Sergipe informou que um policial militar de 41 anos, que dirigia o carro, também foi atingido e foi encaminhado a um hospital em estado grave.
Segundo a Polícia Militar, Mendonça ficou ferido no ombro e foi levado para o Hospital São Lucas. Por volta das 10h, a assessoria do hospital informou que o presidente do TRE passava por avaliação e não havia detalhes sobre seu estado de saúde.

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria, a polícia faz buscas na região para localizar os suspeitos, que fugiram após efetuar os disparos. O carro usado na fuga foi encontrado queimado a cerca de 300 metros do local do crime. A polícia suspeita que os criminosos tenham utilizado um segundo carro para continuar a fuga. Pontes e regiões de divisa do estado estão sendo monitoradas.

Ex-secretário

De acordo com a assessoria do tribunal, Mendonça tem 61 anos e estava na Presidência do TRE-SE desde janeiro deste ano. Ele já foi Secretário de Estado de Segurança Pública por duas vezes e foi promotor de Justiça do Estado. Mendonça é sergipano, natural de Itabaiana.

 

Pesquisa mostra que Dilma venceria no primeiro turno; petista tem 45% dos votos

No levantamento, candidata do PT aparece com 45 %, contra 29% de José Serra

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, ampliou para 16 pontos a vantagem em relação a José Serra (PSDB), segundo pesquisa Vox Populi divulgada nesta terça-feira (17). Dilma tem 45% das intenções de voto, Serra caiu e aparece com 29%. Marina Silva (PV) se manteve com 8% da preferência do eleitorado.

Levando em conta apenas os votos válidos - quando os brancos e nulos são desconsiderados - a pesquisa aponta para uma vitória de Dilma no primeiro turno.

A sondagem aponta que 12% dos eleitores estão indecisos, 5% votariam em branco ou anulariam o voto. Os outros candidatos não foram citados ou não pontuaram.

Sondagem divulgada nesta segunda-feira (16) pelo Ibope mostrava uma vantagem de 11 pontos da petista. Dilma apareceu com 43%, Serra com 32% e Marina com 8%. Levando em conta apenas os votos válidos, Dilma venceria no primeiro turno, segundo a pesquisa divulgada ontem.

A pesquisa mais recente do Vox Populi, divulgada no dia 23 de julho, Dilma aparecia com 41% e o tucano com 33% Marina também tinha 8% na pesquisa divulgada no mês passado.

A pesquisa foi encomendada pelo Grupo Bandeirantes e pelo portal iG e tem margem de erro de 1,8 pontos percentuais para mais ou para menos. Do dia 7 ao dia 10 de agosto foram entrevistados 3.000 eleitores e a margem de confiança é de 95%. A sondagem foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número 22956/2010 no dia 7 de agosto.

Eduardo reúne 2,8 mil trabalhadores rurais na Fazenda Timbaúba Agrícola, Petrolina


O governador-candidato Eduardo Campos (PSB) "madrugou" no Sertão pernambucano. Às 6h, ele fez uma visita à Fazenda Timbaúba Agrícola no Projeto Irrigado Nilo Coelho, em Petrolina. Cerca de 2,8 mil trabalhadores rurais estavam à espera do socialista. Cerca de quinze ônibus com trabalhadores rurais foram deslocados para a fazenda.

Acompanhado dos candidatos ao Senado pela Frente Popular, Armando Monteiro Neto (PTB) e Humberto Costa (PT), e de outras lideranças do São Francisco, Eduardo discursou. Falou sobre os compromissos dele para o desenvolvimento rural, para a habitação, para a segurança e para a saúde. Prometeu também melhorar as estradas e o acesso às fazendas da região. O socialista comparou a visita à Fazenda Timbaúba a um comício "porta de fábrica".
Em seguida, Eduardo concedeu entrevista coletiva no aeroporto de Petrolina, onde está à espera do presidente Lula, que cumpre agenda no estado nesta terça-feira (17).

Transnordestina e Educação na pauta da 5ª visita de Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) faz nesta terça-feira (17) a sua quinta visita a Pernambuco somente este ano. Lula chega a Petrolina – no Sertão do São Francisco – por volta das 9h30, e será recebido pelo governador Eduardo Campos (PSB) no aeroporto. Como disputa a reeleição, Eduardo não poderá acompanhar o restante da visita presidencial, que inclui apenas compromissos oficiais, aos quais os candidatos estão impedidos por lei de participar. Após uma rápida entrevista à imprensa, Lula segue para Salgueiro – no Sertão Central – onde visita o canteiro de obras da Ferrovia Transnordestina, na BR-116.

O promeiro ponto da agenda, previsto para as 11h30, é na fábrica de dormentes de concreto, obra cuja conclusão o presidente vem cobrando desde março passado. Estava prevista uma visita a essa obra em junho, mas o próprio Lula cancelou quando soube que não estava concluída. Em seguida, o presidente vai congecer o estaleiro de solda de trilhos e a usina de britagem. Às 12h30, ele assina a ordem de serviço das obras do Lote 1 da ferrovia, trecho Missão Velha/Aurora. A solenidade terá transmissão simultânea em vídeo para o canteiro de obras em Missão Velha, no Ceará, ponto de início da Transnordestina.
 
Presidente deve visitar canteiro de obras da Ferrovia Transnordestina
Foto: Bobby Fabisak/ JC Imagem

O último compromisso presidencial em Salgueiro é a inauguração das instalações do Instituto Federal Tecnológico, na saída da cidade. Às 18h, o presidente desembarca novamente em Petrolina, dessa vez para inaugurar o campus da faculdade de Agronomia da Universidade do São Francisco (Univasf). Em seguida, ele retorna a Brasília.

Na quinta visita que faz ao estado de Pernambuco somente este ano, o presidente Lula traz a tiracolo os ministros da Educação, Fernando Haddad e o da Cultura, Juca Ferreira. O presidente tem previsão de chegada às 10h no aeroporto de Petrolina, onde antes de trocar de aeronave para se deslocar até o município de Salgueiro, no sertão central, deve conceder entrevista coletiva para a imprensa.
 
De cunho administrativo, a visita de Lula contempla na pauta um sobrevôo por área da Ferrovia Transnordestina. Além disso, inaugura uma fábrica de dormentes e o campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do sertão pernambucano (IF Sertão). O investimento na obra foi em torno de R$ 3 milhões. São 190 alunos distribuídos pelos cursos de Edificações, Informática e Agropecuária.

No retorno a Petrolina, Lula deve inaugurar obras na Universidade Federal do Vale do São Francisco(Univasf). A solenidade de inauguração do prédio da reitoria e do Centro de Convivência está marcada para às 18h, no campus central de Petrolina. Simbolicamente, o presidente também deve inaugurar as obras do Campus de Ciências Agrárias, que contemplam edificações como blocos de salas de aula, hospital veterinário, laboratório e Museu de Anatomia Animal.

“Para nós é uma grande alegria receber o presidente mais uma vez. A Universidade do Vale do São Francisco com apenas seis anos, tem conseguido um aporte imprescindível de recursos que permitem a instalação de prédios, equipamentos, ampliar a nossa capacidade de produção e pesquisa. Os alunos que começaram essa história sabe o quanto foi difícil chegar até aqui, mas a instituição é resultado de ousadia e apoio absoluto do presidente”, enfatiza o reitor da Univasf, José Weber.

O reitor explica que até agora já foram investidos R$ 120 milhões no processo de instalação da Univasf, sendo que destes, R$ 85 milhões apenas em prédios (além de Petrolina, a Univasf tem unidades em Juazeiro e Senhor do Bonfim, na Bahia; e São Raimundo Nonato, no Piauí). “Devemos anunciar hoje a licitação para três restaurantes universitários. É mais uma etapa que avançamos. É importante que as pessoas conheçam essa história, porque Petrolina e Juazeiro são duas cidades que muito bem representam a interiorização brasileira”, pontua José Weber.

Corrida pelo Senado em PE tem Costa e Maciel na frente, diz Datafolha


Petista e democrata estão com 40% e 35%, respectivamente.
Armando Monteiro (PTB) e Raul Jungmann (PPS) vêm em seguida.

O ex-ministro da Saúde Humberto Costa (PT) e o senador Marco Maciel (DEM) lideram a disputa pelo Senado em Pernambuco, com, respectivamente, 40% e 35% das intenções de voto, segundo pesquisa Datalfolha divulgada nesta segunda-feira (16).

O levantamento é uma parceria entre a TV Globo e o jornal "Folha de S.Paulo". A pesquisa aponta ainda Armando Monteiro (PTB) com 25%, seguido por Raul Jungmann (PPS), com 9%.

Essa é a segunda pesqusia realizada pelo instituto depois da oficialização das candidaturas. Na pesquisa anterior, Costa tinha 42% e Maciel 40%. Monteiro aparecia com 29% e Jungmann com 12%.

Na mais recente pesquisa, Simone Fontana (PSTU), obteve 2%. Na anterior, havia obtido 3%. Hélio Cabral (PSTU), Jerônimo Ribeiro (PSOL) e Renê Patriota (PV), mantiveram 2% cada. Délio Mendes (PCB) e Lairson Lucena (PRTB) também mantiveram 1% cada.

Declararam voto branco ou nulo 26% dos entrevistados, e 54% disseram não saber quem eleger ao Senado no estado. A pesquisa foi feita de 9 e 12 de agosto, com 1.904 entrevistas. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE) com o número 37.813/2010.



Ibope mostra Dilma com 43% e Serra com 32% na disputa pela Presidência

Marina Silva tem 8%. Margem de erro é de dois pontos percentuais.
Pesquisa ouviu 2.506 eleitores em 174 municípios de 12 a 15 de agosto.

A candidata Dilma Rousseff (PT) aparece na frente na corrida pela Presidência da República, segundo pesquisa Ibope de intenção de voto divulgada nesta segunda (16).

A petista aparece com 43% das intenções de voto contra 32% do adversário José Serra (PSDB). De acordo com o Ibope, em terceiro lugar está Marina Silva (PV), com 8%. No levantamento anterior do Ibope, divulgado no último dia 6, Dilma tinha 39%, Serra, 32%, e Marina, 8%.

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos para mais ou menos. Isso indica que Dilma pode ter entre 41% e 45% e Serra, entre 30% e 34%.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "O Estado de S. Paulo". O Ibope ouviu 2.506 eleitores com mais de 16 anos em 174 municípios de quinta-feira (12) a domingo (15). Está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 23548/2010.

Dos demais candidatos, Plínio de Arruda Sampaio (PSOL), Eymael (PSDC), Ivan Pinheiro (PCB), Levy Fidelix (PRTB), Plínio de Arruda Sampaio (PSOL), Rui Costa Pimenta (PCO) e Zé Maria (PSTU), nenhum alcançou 1% das intenções de voto.

Os eleitores que responderam que votarão em branco ou nulo somaram 7% e os que se disseram indecisos, 9%.

Segundo turno

Em um eventual segundo turno entre Dilma e Serra, o Ibope apurou que a petista teria 48% e Serra, 37%. Nesse cenário, votariam nulo ou em branco 8% dos eleitores. Os que se disseram indecisos somam 7%.

Na pesquisa divulgada uma semana antes, a petista tinha 44% e Serra, 39% em um hipotético segundo turno entre os dois.

Avaliação do governo

O levantamento também mostrou como os eleitores avaliam o governo Lula. Para 78%, o governo é ótimo ou bom; para 18%, regular; para 4%, ruim ou péssimo.

Cantora alemã é julgada por contaminar amante com Aids

A estrela da música pop alemã Nadja Benaissa começou a ser julgada nesta segunda-feira por ter ocultado que era soropositiva e transmitido o vírus HIV a um de seus amantes.

Benaissa, 28 anos, admitiu que não disse a verdade sobre seu estado de saúde a três amantes, com os quais manteve relações sexuais sem proteção, mas alegou que não pretendia contaminá-los. "Sinto muito", declarou a cantora no tribunal de Darmstadt, oeste da Alemanha.

Nadja Benaissa, portadora do vírus desde 1999 e mãe de uma menina, é acusada de maus-tratos e ferimentos graves por ter infectado com conhecimento de causa um dos amantes. Ela pode ser condenada a entre seis meses e dez anos de prisão.

A cantora, integrante de um grupo de música pop feminino chamado "No Angels", foi presa em abril e liberada dez dias depois.

O grupo No Angels ganhou fama em 2000 em um programa de televisão e gravou músicas que fizeram sucesso na região central da Europa. O veredito do processo é esperado para 26 de agosto.

Dilma quer financiamento da Caixa para incentivar moradia no campo

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, disse hoje (15/8) que vai aumentar o apoio aos produtores rurais, durante visita à Feira do Produtor de Vicente Pires, no Distrito Federal. Ela disse que pretende criar uma superintendência ou diretoria na Caixa Econômica Federal para financiar a moradia no campo.

Dilma destacou que no governo de Luiz Inácio Lula da Silva os agricultores tiveram mais acesso ao crédito, passando de R$ 2,2 bilhões na safra de 2001/2002 para R$ 16 bilhões atualmente. E prometeu expandir ainda mais o crédito, investir na assistência técnica aos produtores, e reforçar a política de seguro e aposentadoria rural.

Segundo a candidata, políticas sociais, como o Bolsa Família e o programa Luz para Todos, estão elevando a renda no campo.

Dilma disse que pretende dar atenção ao assentamento de famílias no campo, que chegou a mais de 570 mil famílias no atual governo. Ela rebateu críticas sobre a política de distribuição de terras para os pequenos agricultores. “Essa é uma discussão que eu não vou fazer com meu adversário [José Serra do PSDB]. Essa discussão eu faço com os agricultores do país e com os assentados, porque eles sabem que fizemos uma política pró-agricultor”. Ela acrescentou que “há uma diferença entre quem faz e quem fala durante a eleição”.

Em visita à feira, Dilma foi acompanhada dos candidatos ao governo do Distrito Federal pelo PT, Agnelo Queiroz, e ao Senado, Rodrigo Rollemberg (PSB) e Cristovam Buarque (PDT).

Ficha Limpa sofre uma derrota parcial no TSE

Ministro da Corte autoriza vereador mineiro condenado por compra de votos a concorrer a deputado estadual

Um dia depois de o ministro Marcelo Ribeiro, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ter voltado atrás em relação à possibilidade de aplicação da Lei da Ficha Limpa já nestas eleições, seu colega Arnaldo Versiani autorizou, ontem, a candidatura de um candidato apontado como “ficha suja”.

Em decisão individual, Versiani autorizou o vereador Wellington Gonçalves de Magalhães (PMN-MG), condenado por compra de votos, a concorrer ao cargo de deputado estadual. A liminar concedida pelo ministro suspende os efeitos da decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), que barrou o político com base na Lei da Ficha Limpa. A regra torna inelegíveis aqueles que foram condenados por órgão colegiado ou que renunciaram para escapar de cassação.

Arnaldo Versiani destacou que a decisão de conceder a liminar foi técnica. “A condenação do candidato por abuso do poder econômico, em segunda instância, ocorreu em sede de ação de impugnação de mandato eletivo, segundo se infere da cópia do acórdão, e não de representação”, justifica o ministro. De acordo com o TSE, o instrumento adequado para tornar o candidato inelegível seria a representação. O caso, porém, ainda vai ser julgado de forma definitiva pelo plenário do tribunal.

Embora tenha concedido a liminar, Versiani é um dos seis ministros do TSE que, no fim de junho, manifestaram-se pela aplicação imediata da Ficha Limpa. Nos bastidores do TSE, uma possível mudança de opinião do ministro no que diz respeito à nova lei é tida como improvável.

Plenário
Na quinta-feira à noite, os ministros do TSE começaram a julgar o primeiro caso concreto de indeferimento de candidatura com base na Ficha Limpa. Marcelo Ribeiro, que havia se posicionado em junho pela validade da lei neste pleito, mudou de opinião. Relator do recurso apresentado pelo candidato a deputado estadual Francisco das Chagas Alves (PSB-CE), que teve o registro negado pelo TRE do Ceará, Ribeiro citou o artigo 16 da Constituição para descartar a aplicação da Ficha Limpa.

O artigo diz que as leis que alteram o processo eleitoral só podem entrar em vigor um ano depois de publicadas. “Penso não haver dúvida de que lei que estabelece causa de inelegibilidade altera o processo eleitoral”, afirmou o ministro, antes de o julgamento ser interrompido por um pedido de vista do presidente do TSE, Ricardo Lewandowski.

O pedido de vista foi uma saída estratégica de Lewandowski para evitar um possível resultado desfavorável à Ficha Limpa, uma vez que o plenário estava desfalcado da ministra Cármen Lúcia, substituída na ocasião por Dias Toffoli, que já deu sinais de ser contrário à eficácia imediata da lei.

"A condenação do candidato por abuso de poder, em segunda instância, ocorreu em sede de ação de impugnação, e não de representação”
Arnaldo Versiani, que destacou que a decisão de conceder a liminar foi técnica

TREs já somam 61,3 mil registros de eleitor para voto em trânsito


Está chegando ao fim o prazo para quem quiser se cadastrar para votar em trânsito, uma novidade nas eleições de 2010. O eleitor que já sabe que vai estar viajando no dia do pleito poderá votar em alguma das capitais dos estados. Para isso, porém, é necessário se cadastrar até este domingo em um cartório eleitoral.

O Tribunal Superior Eleitoral contabilizou neste sábado 61.390 eleitores cadastrados para votar em trânsito no 1º turno das eleições presidenciais, marcado para o dia 3 de outubro. O prazo para aqueles que querem aderir a esta modalidade de voto vai até amanhã (15/8). Haverá esquema de plantão nos cartórios eleitorais neste domingo.

O eleitor precisa levar o título eleitoral e a carteira de identidade e estar em dia com as obrigações eleitorais. O voto em trânsito será exclusivo para presidente, e o eleitor não precisa justificar a ausência do voto para os demais cargos em disputa - senador, governador, deputado federal e deputado estadual.

TSE ainda vai divulgar locais de votação

Segundo resolução do TSE, seções especiais serão instaladas nas capitais para o voto em trânsito. Importante: após se registrar para votar em trânsito, o eleitor não pode voltar atrás e, no dia da eleição, tentar votar em seu domicílio eleitoral. O site do TSE vai divulgar a partir de 5 de setembro os locais das seções especiais. Se não puder comparecer ao local no dia da votação, o eleitor deverá justificar depois sua ausência.

Os cartórios eleitorais devem funcionar em esquema de plantão no sábado e no domingo, mas o horário ainda não havia sido confirmado pelo TRE-RJ até o fim da tarde de quinta. A Unidade de Atendimento ao Eleitor, localizada no prédio do TRE, funcionará em horário normal no fim de semana, das 11h às 19h.

Eduardo vai ao encontro de Lula em Petrolina

O governador Eduardo Campos (PSB) tem viagem marcada para o Sertão nesta terça-feira, mas não deverá ter compromissos políticos. O socialista recepcionará o presidente Lula em Petrolina e seguirá com ele para Salgueiro, no Sertão. Depois, volta a Petrolina, de onde Lula deixa o estado.

Como está proibido de participar de inaugurações, Eduardo não acompanhará o presidente nas visitas à Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), na primeira cidade, e nem à fábrica de dormentes, em Salgueiro. "O presidente me telefonou e disse que gostaria de fazer alguns despachos administrativos e eu vou encontrá-lo para conversarmos" , comentou o governador. Eduardo, no entanto, não quis revelar quais assuntos serão tratados com o presidente.

Neste domingo, o governador-candidato Eduardo Campos (PSB) cumpre extensa agenda em Caruaru. Participa da inauguração dos comitês da Frente Popular, de Raquel Lyra (PSB) e Rogério Menezes (PT), candidatos à Assembleia Legislativa, e do deputado federal Wolney Queiroz (PDT), que disputa a reeleição. Ainda faz carreata pelas ruas da cidade. Antes, às 11h, o candidato almoça no Clube dos Panificadores de Igarassu.

Líder Comunitário denúncia descaso do Executivo de Lagoa Grande

Em entrevista a Lagoa Grande FM (14), o Secretario de Comunicação do PCdoB e Vice-presidente da Associação de Moradores do Bairro da Estatuá, Clebyo Saraiva criticou a demora do executivo no início das obras de saneamento e pavimentação do Bairro da Estatuá, compromisso assumido pela atual gestão numa reunião realizada no bairro, onde estavam presentes o Secretario de Infraestrutura, Saúde e de Governo além da Prefeita Rose Garziera, os compromisso foram registrados em atas e devidamente assinada por todos presentes incluído o cronograma apresentado pelo secretario de governo que o início das obras daria em 90 dias. 

O líder comunitário convocou a sociedade para que fizesse uma reflexão  a respeito do momento político que estamos passando no país, pois o nosso grande poder e o nosso voto e precisamos avaliar bem a importância e o compromisso dos candidatos aqui apresentados, uma vez que o vereadores seja ele de oposição  ou da situação, tem vindo constantemente ao nosso bairro, pede os nossos votos e nada fazem para melherar a qualidade da vida da nossa comunidade.

Eduardo Campos amplia diferença para 41 pontos


Em pesquisa Datafolha divulgada na noite desta sexta-feira pela Rede Globo, o candidato ao Governo de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) aparece com vantagem ampliada para 41% em relação ao segundo colocado, Jarbas Vasconcelos (PMDB).
 

Em primeiro lugar, o socialista aparece com 62%, três a mais que na pesquisa anterior, realizada há três semanas. Jarbas, por sua vez, perdeu 7 pontos e está com 21%.


Edilson Silva (PSOL) e Jair Pedro (PSTU) têm 1% cada. 3% dos eleitores disseram votar em branco e 11% ainda não decidiram.

Senadores usam dinheiro público para fazer campanha

Senadores que são candidatos usaram dinheiro público para fazer campanha nos Estados. Contratam empresas de consultoria e de vídeo, assessores de imprensa que respondem pela candidatura e usam servidores em atividades eleitorais. 

Além do salário de R$ 16,5 mil, os senadores recebem a chamada "verba indenizatória" de R$ 15 mil mensais.

O dinheiro, que não pode ser usado em campanhas, tem destino específico: cobrir os gastos na atividade parlamentar, como transporte e manutenção de escritório nos Estados. As despesas devem ter notas fiscais, que podem ser apresentadas até 90 dias após o gasto. 

Dos 49 senadores-candidatos, 30 declararam gasto somado de R$ 129,5 mil em despesas com alimentação, transporte e contratação de serviços de consultoria, pesquisas e trabalhos técnicos para apoio da atividade parlamentar em julho. O gasto total foi de R$ 266,7 mil. 

Outros 16 não lançaram as despesas, e três declararam não ter usado a verba.Com baixa atividade parlamentar, julho foi o mês do início oficial da campanha política. O Congresso entrou em recesso no dia 18. 

O senador Adelmir Santana (DEM-DF) tenta uma vaga na Câmara. De abril a julho apresentou nota de R$ 15 mil da contratação a WHD Consultoria e Comunicação Ltda, que faz marketing "para governos, organizações associativas e representativas, partidos, candidatos, parlamentares, políticos, administradores públicos e executivos", informa seu site. 

A apurou-se que a WHD colabora com a sua campanha. 

Adelmir também usou um servidor do Senado para registrar o site de campanha. Lotado na Mesa Diretora, onde Santana é suplente, Gustavo de Oliveira Pinto não só aparece como responsável pela página como deu endereço e telefone do Senado quando registrou o site.
Candidata ao governo do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM) também recorreu à verba pública para pagar um coordenador da assessoria de imprensa da campanha. Repassou em junho e julho o total de R$ 9.600 a Alexandre Ferreira Mulatinho, dono da Mixmídia. 

O contrato foi firmado em março: R$ 4.800 mensais até fevereiro de 2011. Antes disso, ele já prestava serviços para Ciarlini por R$ 2.000 mensais. 

A senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO), que disputa a reeleição, também usou parte da verba indenizatória para fins eleitorais. A produtora GW recebeu R$ 12 mil, em duas parcelas pagas em junho e julho, para fazer um vídeo que está hospedado no site oficial da candidata. 

Procurador do Ministério Público no Tribunal de Contas da União, Marinus Marsico disse que o tribunal pode pedir ressarcimento. No domingo passado, a Folha revelou que deputados também usaram verba pública para a campanha. 

OUTRO LADO
 
Os senadores negam que estejam usando dinheiro da verba indenizatória do Senado para custear as campanhas nos Estados. 

Admitem, porém, terem pago com dinheiro público empresas que produziram material com caráter político eleitoral poucos meses antes da disputa. 

Por meio de assessoria, o senador Adelmir Santana confirma que, às vésperas da corrida eleitoral, contratou a empresa WHD para fazer "diagnóstico do mandato, definição de oportunidades, estudo de temas, elaboração de proposições e pronunciamentos" sem firmar um contrato físico. 

Ele nega, contudo, que a empresa esteja oficialmente na campanha. 

A WHD também informou que não mantém relação profissional na campanha, mas admite que o candidato está usando na plataforma eleitoral parte do conteúdo elaborado pela consultoria paga com dinheiro público. 

Sobre a participação de Gustavo Pinto em sua campanha eleitoral, o senador confirmou que o funcionário do Senado registrou o domínio do site oficial em um "procedimento realizado por ele unicamente para garantir o endereço eletrônico". 

Santana nega, no entanto, que Gustavo Pinto tenha trabalhado na elaboração da página oficial na web. 

EM VIGOR
 
Rosalba Ciarlini, também por meio da assessoria, confirmou o contrato com Alexandre Mulatinho, mas afirmou que nem ele nem a empresa vão receber verba indenizatória durante a campanha eleitoral. 

De acordo com a senadora, a empresa realizou serviços referentes ao mandato parlamentar que foram interrompidos em julho --apesar de o contrato ainda estar em vigor no momento. 

A senadora Lúcia Vânia, por sua vez, disse por meio da assessoria que a GW foi contratada para "digitalizar o arquivo e realizar um vídeo de dois minutos" antes do período eleitoral. 

Segundo a senadora, o vídeo não será usado na propaganda eleitoral de televisão nem foi confeccionado para a eleição. A assessoria admite, porém, que ele está na página oficial da campanha de Lúcia Vânia.

 

← Postagens mais recentes Postagens mais antigas → Página inicial

Postagens mais visitadas